Trabalhe Conosco

Av. João Leite, Nº 3209, Galpão A, Setor Santa Genoveva, Goiânia-Goiás

Consumo de lácteos influencia no crescimento de garotas

Mousse de limão no copinho de chocolate

Estudo de pesquisadores da Escola de Medicina de Harvard publicado em junho de 2009 mostra que nutrientes, hormônios anabólicos e leite de vaca podem promover o crescimento (ganho de estatura) de garotas.

Em junho de 2009 uma pesquisa, conduzida por Catherine S. Berkey, da renomada Escola de Medicina de Harvard e colaboradores, mostrou que o leite pode ser um componente importante no crescimento estatural de garotas. Os cientistas acompanharam 5.101 garotas norte americanas entre os anos 1996 – 2001 e 2003 em relação ao peso, altura e a dieta. Todas as meninas estavam na fase pré-menarca e tinham mais de nove anos e com boas condições médicas.

Os pesquisadores acompanharam três parâmetros no crescimento das garotas:
1.    Altura, medida anualmente.
2.    Velocidade do pico de crescimento
3.    Altura depois de adultas.

Ao mesmo tempo foi estimado o efeito do leite, queijo, iogurte e o consumo energético no crescimento, levando em consideração a etnia, idade, altura e índice de massa corporal (IMC). Uma terceira parâmetro acompanhado foi a ingestão de gorduras e proteínas na alimentação.
Resultados
1.    As meninas que bebiam mais de três porções diárias de leite cresciam mais quando comparadas com as que consumiam menos de uma porção.
2.    Ao contrário do queijo, o iogurte também mostrou resultado positivo no crescimento das garotas.
3.    As proteínas dos produtos lácteos apresentaram um efeito favorável no maior crescimento das garotas.
4.    Também se registrou uma velocidade do pico de crescimento mais vigorosa quando houve um consumo maior que três porções diárias de leite.
Importância das proteínas do leite

O consumo de leite e as proteínas de lácteos têm relação direta com a altura das meninas quando adultas. As proteínas do leite são mais importantes que a gordura do leite para todos os resultados (altura, velocidade de crescimento e altura depois de adultas).

Proteínas de origem animal não-lácteas e as de origem vegetal não apresentaram resultado positivo na altura das meninas. O mesmo resultado se repetiu para a gordura animal não-láctea e gordura de origem vegetal.

Conclusão
Dos alimentos e nutrientes estudados, a proteína de produtos lácteos tem a associação mais forte com o ganho de estrutura. Os pesquisadores sugerem que um fator não-lipídico do leite promove o crescimento de garotas.

FONTE: www.bebaleite.com.br

-  Receba nossos informativos
Copyright © 2010 LEITES MANACÁ. Todos os direitos reservados.
ILION.com.br